UFRN autoriza que alunos da área de saúde sejam voluntários no combate ao coronavírus

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV CabugiUniversidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) autorizou que estudantes em estágios curriculares dos cursos de Medicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia participem de forma voluntária no combate ao novo coronavírus nas unidades básicas de saúde, de pronto atendimento, rede hospitalar e comunidades do estado.

Essa medida foi publicada em portaria no último dia 26 e acontece em caráter excepcional e temporário por conta da pandemia da doença. O documento indica que os colegiados dos referidos cursos serão responsáveis por confirmar a autorização ou não.

Segundo a portaria, a possibilidade é para estudantes dos dois últimos anos de Medicina e do último ano dos cursos de Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia – eles devem estar regularmente matriculados em componente curricular do tipo Estágio no semestre 2020.1. Os alunos de outros níveis dos cursos podem participar voluntariamente da ação estratégica O Brasil Conta Comigo, nos termos do edital de chamamento público do Ministério da Saúde (MS).

“Este é mais um esforço institucional no combate à Covid-19. No entanto, a participação dos estudantes fica a critério de cada colegiado de curso, mediante análise das condições de segurança e da orientação acadêmica”, explicou a pró-reitora de Graduação da UFRN, Maria das Vitórias de Sá.

Além da autorização do colegiado dos cursos, a atuação nos estágios só acontecerá também mediante autorização das unidades de saúde que receberão os estudantes. A participação deve ser supervisionada por profissionais e ter orientação docente presencial ou remota. O fornecimento adequado dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), a orientação e o acompanhamento dos universitários também estará à cargo das unidades de saúde.

De acordo com a UFRN, as cargas horárias integralizadas serão aproveitadas pelas coordenações de curso como forma de compensação de componentes de internato, estágio curricular obrigatório e horas complementares.

A medida atende a Portaria nº 356 do Ministério da Educação (MEC), que trata da atuação dos alunos dos cursos da área da saúde no combate à pandemia, e também a Portaria nº 492, do Ministério da Saúde (MS), que regulamenta e operacionaliza a ação O Brasil Conta Comigo.

Os estudantes interessados devem entrar em contato com as coordenações dos cursos e aguardar o edital de chamada pública que será disponibilizado pelo MS. A Portaria nº 2/2020 da Prograd está disponível neste site.

G1RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *